Mulher Virtuosa: difícil de encontrar?

0 Flares 0 Flares ×

O texto de Provérbios 31 é um dos mais importantes quando se fala de ensinamentos bíblicos estritamente direcionados para mulheres e também um dos mais controversos. Basta uma busca rápida no Google para descobrir que há diversas opiniões diferentes sobre esse poema: tem quem ache feminista, tem quem ache machista, tem quem ache que é o modelo de mulher que todas devemos ser, tem quem ache que delimita um padrão de mulher que é exatamente o que a sociedade patriarcal espera de nós.

Tentando fugir de anacronismos, propomos aqui uma ponte, um caminho entre a “mulher virtuosa” e nós. Tentaremos fazer relações com os conceitos apresentados no texto e perguntaremos algumas coisas. Por isso, não é a  intenção deste estudo nos levar a uma lição sobre ser mulher, não necessariamente deixaremos algum objetivo prático para aplicar na sua vida, mas perguntas para que você possa refletir. Com as expectativas nos seus devidos lugares, vamos lá:

 

Primeiro, vamos ler o texto de Provérbios 31 inteiro:

“1 Ditados do rei Lemuel; uma exortação que sua mãe lhe fez: 2 “Ó meu filho, filho do meu ventre, filho de meus votos, 3 não gaste sua força com mulheres, seu vigor com aquelas que destroem reis. 4 “Não convém aos reis, ó Lemuel; não convém aos reis beber vinho, não convém aos governantes desejar bebida fermentada,5 para não suceder que bebam e se esqueçam do que a lei determina, e deixem de fazer justiça aos oprimidos.6 Dê bebida fermentada aos que estão prestes a morrer, vinho aos que estão angustiados; 7 para que bebam e se esqueçam da sua pobreza, e não mais se lembrem da sua infelicidade. 8 “Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados. 9 Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados”.10 Uma esposa exemplar [mulher virtuosa]; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis.11 Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma.12 Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida.13 Escolhe a lã e o linho e com prazer trabalha com as mãos.14 Como os navios mercantes, ela traz de longe as suas provisões.15 Antes de clarear o dia ela se levanta, prepara comida para todos os de casa, e dá tarefas as suas servas.16 Ela avalia um campo e o compra; com o que ganha planta uma vinha.17 Entrega-se com vontade ao seu trabalho; seus braços são fortes e vigorosos.18 Administra bem o seu comércio lucrativo, e a sua lâmpada fica acesa durante a noite. 19 Nas mãos segura o fuso e com os dedos pega a roca. 20 Acolhe os necessitados e estende as mãos aos pobres.21 Não receia a neve por seus familiares, pois todos eles vestem agasalhos.22 Faz cobertas para a sua cama; veste-se de linho fino e de púrpura. 23 Seu marido é respeitado na porta da cidade, onde toma assento entre as autoridades da sua terra.24 Ela faz vestes de linho e as vende, e fornece cintos aos comerciantes. 25 Reveste-se de força e dignidade; sorri diante do futuro. 26 Fala com sabedoria e ensina com amor. 27 Cuida dos negócios de sua casa e não dá lugar à preguiça. 28 Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: 29 “Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera”.30 A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada. 31 Que ela receba a recompensa merecida, e as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade.” (NVI)

  • De quem são esses provérbios?
  • No trecho sobre a mulher virtuosa, quais as atividades do seu esposo?
  • Sabemos que a sociedade bíblica seguia o modelo patriarcal, que ainda é presente em nossa sociedade, mas muito modificado. As mulheres bíblicas não deveriam contrariar seus pais e depois de casadas, os seus maridos. Faça um exercício de imaginação: como você acha que era o dia a dia das mulheres hebraicas tendo a mulher virtuosa como modelo a ser seguido?

Trecho do livro “Vida cotidiana nos tempos bíblicos”, p. 201

 

Segundo os dados do IPEA2 (2017) as mulheres trabalham em média 7,5 horas a mais que os homens diariamente, isso se deve aos trabalhos domésticos que normalmente são realizados exclusivamente pelas mulheres na famílias e também por conta de situações como as das mães solo*, que assumem mais de um emprego para gerar renda extra (ou até mesmo quando há um parceiro). Essas horas extras caracterizam a dupla jornada, que além de atrasar ou impedir o avanço na carreira de diversas mulheres, também gera uma sobrecarga emocional e física.

 

  • Quais são as atividades da mulher citada no texto?
  • Faça uma média de horas trabalhadas pela mulher de Provérbios 31 em um dia.
  • O que sabemos é que a mulher virtuosa dos tempos bíblicos trabalhava muito. Como vimos, hoje em dia as mulheres ainda trabalham muito e temos uma sociedade bastante diferente da bíblica. Reflita um pouco sobre dupla jornada, como isso afeta a sua vida? Afetou a vida de mulheres próximas a você (sua mãe, por exemplo)?

 

Algumas pessoas atribuem o título de “feminista” a este texto porque a mulher virtuosa fazia atividades além das domésticas, como vendas e negócios (v.16) e aponta o sucesso em realizar tarefas “masculinas”, de ordem administrativa ou que exigem força física (v.16, 17, 18). Sem dúvida, é um conceito interessante para os tempos bíblicos, visto que o direito ao trabalho formal (fora do doméstico) é relativamente recente na maioria das sociedades ocidentais para as mulheres brancas. Já para mulheres negras, a lógica é inversa, sua condição histórica tem sido o trabalho (e mesmo assim, geralmente relacionado às atividades de casa, como empregadas).

 

  • Das atividades praticadas pela mulher descrita no texto, quais delas você vê que as mulheres exercem hoje em dia?
  • Segundo o texto, o que caracteriza a mulher descrita como “virtuosa”?
  • Descreva características ou atitudes da mulher citada do texto que vocês gostaria de praticar na sua vida. Por exemplo: Generosidade (v. 20)
  • Quais são as suas aspirações para a vida? Quais delas se relacionam com a vida da “mulher virtuosa”? Quais delas não se relacionam?

 

Rei piedoso ou mulher virtuosa: qual é o mais difícil de encontrar?

Esse texto é um poema contendo as lembranças de um filho (rei Lemuel) dos conselhos que sua mãe lhe deu. A partir do versículo 10, ele descreve o que seria uma mulher ideal, uma mulher que era difícil de ser encontrada. Hoje, mais de 2000 anos depois, nos deparamos com estas e outras recomendações de como as mulheres devem ser, o que elas devem fazer e além de boa esposa, boa mãe, boa profissional encontramos nos provérbios do Instagram a ideia de que também temos que ter certo peso, certo estilo de vida, certa aparência, certa roupa etc… Com isto em mente, vamos pensar em algumas coisas:

  • Mulher virtuosa? Somos todas nós. A mulher virtuosa como descrita no texto é sem dúvida incrível, mas se pararmos para pensar, a maioria das mulheres ao longo dos tempos tem cumprido essas funções, querendo ou não, fazendo bem ou não, sendo pesado ou não. Na verdade, ser mulher tem sido historicamente sinônimo de muito trabalho, um grande malabarismo com opressões, funções e estereótipos.
  • Modelo de mulher: isso existe? Numa sociedade patriarcal podemos dizer que sim, e os itens que devemos marcar na nossa lista de afazeres como mulher só têm crescido ao longo dos anos. É necessário sempre observar o contexto de um texto bíblico e isso não diz respeito apenas aos versículos anteriores e posteriores, mas também ao tempo histórico e ao lugar onde ele se passou ou foi escrito. O exercício de construir pontes entre os tempos bíblicos e os atuais pode nos mostrar que um único modelo de mulher não dá conta de uma sociedade que tem inúmeras faces, não dá conta das múltiplas realidades que as mulheres enfrentam. E não dava conta nem nos tempos bíblicos! Anos mais tarde, Jesus fez amizade com várias mulheres virtuosas, mas será que elas se encaixavam em todos os requisitos de Provérbios 31?

Referências:

1  Vida cotidiana nos tempos bíblicos (Merril C. Tenney, J. I. Packer, William White Jr.) – Editora Vida, 1988

2  Retrato das desigualdades de gênero e raça – IPEA, 2017

* Mãe solo é um termo mais inclusivo de se referir à mulheres que estão criando seus filhos sem auxílio de um parceiro.


Bianca Rati é designer, cristã, feminista e sommelier de pipoca.


O conteúdo e as opiniões expressas neste texto são de inteira responsabilidade de sua autora e não representa a posição de todas as organizadoras e colaboradoras do Projeto Redomas. O objetivo é criar um espaço de construção e diálogo.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×