Sifrá e Puá – temor a favor da vida

0 Flares 0 Flares ×

No texto de Êxodo 1:15-21, conhecemos a história de duas parteiras hebreias, Sifrá e Puá, que passaram por uma difícil decisão. Vendo que o povo de Israel estava muito forte e numeroso, o Faraó ordenou que as parteiras matassem todos os bebês do sexo masculino. Num dilema entre obedecer à ordem de Faraó ou obedecer a Deus num contexto em que elas poderiam perder suas vidas, Sifrá e Puá decidiram manter-se firmes e honrar a Deus, mesmo que, por isso, pudessem sofrer consequências.

 

Êxodo 1:15-21 (NVI): “15 O rei do Egito ordenou às parteiras dos hebreus, que se chamavam Sifrá e Puá: 16 “Quando vocês ajudarem as hebreias a dar à luz, verifiquem se é menino. Se for, matem-no; se for menina, deixem-na viver”. 17 Todavia, as parteiras temeram a Deus e não obedeceram às ordens do rei do Egito; deixaram viver os meninos. 18 Então o rei do Egito convocou as parteiras e lhes perguntou: “Por que vocês fizeram isso? Por que deixaram viver os meninos?” 19 Responderam as parteiras do faraó: “As mulheres hebreias não são como as egípcias. São cheias de vigor e dão à luz antes de chegarem as parteiras”. 20 Deus foi bondoso com as parteiras; e o povo ia se tornando ainda mais numeroso, cada vez mais forte. 21 Visto que as parteiras temeram a Deus, ele concedeu-lhes que tivessem suas próprias famílias. 22 Por isso o faraó ordenou a todo o seu povo: “Lancem ao Nilo todo menino recém-nascido, mas deixem viver as meninas”.

 

  1. Qual é o tema do texto? Quem são as personagens principais? Por que elas tiveram importância nessa história?
  2. As parteiras eram pessoas comuns – não eram líderes ou pessoas da alta sociedade. Analisando o seu contexto de vida, como você acha que Deus pode usar a sua vida para semear a justiça?
  3. Sifrá e Puá precisaram desobedecer às ordens do Faraó para obedecer a Deus. Você acha que essa foi uma atitude fácil de ser tomada? Quais as dificuldades encontradas nessa situação? Quais características elas precisaram exercer para conseguir superar essas dificuldades?
  4. Você acredita que ainda hoje precisamos correr riscos para confiar em Deus e obedecê-lo? Como isso se aplica em sua vida?
  5. Além de obedecer a Deus, as parteiras foram movidas pelo desejo de auxiliar outras mulheres. Elas usaram de empatia e amor para alcançar mulheres que passam por um delicado momento: a maternidade. Quais são os desafios enfrentados pelas mulheres que se tornam mães? Qual a importância de um grupo de apoio a elas? Como nós, como igreja, podemos apoiar e ser empáticas com as “novas” mães?
  6. Qual foi a atitude tomada pelas parteiras quando confrontadas por Faraó?
  7. Como podemos nos manter firmes em nossa fé mesmo quando confrontadas?
  8. Sifrá e Puá foram movidas pelo desejo de promover a vida. Como podemos ser promotoras de vida em um mundo onde somos bombardeadas pela morte – tanto física quanto espiritual?

Gabriela Wegner tem 21 anos é cristã, feminista e jornalista. Congrega na Igreja Batista Nacional no Cajuru, em Curitiba.


Revisão por: Bianca Ramires


O conteúdo e as opiniões expressas neste texto são de inteira responsabilidade de sua autora e não representa a posição de todas as organizadoras e colaboradoras do Projeto Redomas. O objetivo é criar um espaço de construção e diálogo.


 

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×