A RAINHA DE SABÁ: EXISTIR PARA OS LUGARES DE PODER

O que é EBI?

[Texto I Reis 10: 1-13, Bíblia Viva]

1 Quando a Rainha de Sabá ouviu falar da maneira maravilhosa pela qual o Senhor tinha abençoado a Salomão concedendo a ele sabedoria, resolveu provar a Salomão com perguntas difíceis. 2 Ela chegou a Jerusalém com uma grande caravana de camelos que transportavam perfumes, ervas cheirosas, ouro e jóias; e contou a Salomão todos os problemas que pretendia resolver. 3 Salomão respondeu a todas as perguntas que ela fez; nada era difícil demais para ele, porque o Senhor lhe dava as respostas certas todas as vezes. 4 Logo ela reconheceu que tudo quanto tinha ouvido a respeito da grande sabedoria de Salomão era verdade. Ela viu também o lindo palácio que ele tinha construído 5 e quando viu os alimentos deliciosos sobre a mesa, o grande número de criados e ajudantes que estavam ali por perto em uniformes de chamar a atenção; quando viu os servidores de vinho e os muitos sacrifícios queimados que ele oferecia ao Senhor – bem, ela ficou muito admirada e quase sem fala. 6 Depois disse ao rei: “Tudo o que eu ouvi em meu país a respeito da sua sabedoria e a respeito das coisas maravilhosas que se passam aqui é a pura verdade. 7 Eu não acreditava no que diziam, até que vim, e vi com os meus próprios olhos! Na verdade, não me disseram nem a metade! Sua sabedoria e sua riqueza são muito maiores do que tudo quanto já ouvi! 8 Seu povo é feliz, e os ajudantes do seu palácio estão contentes – e nem podia ser de outro modo, porque eles estão aqui dia após dia, ouvindo a sabedoria do rei! 9 Bendito seja o Senhor seu Deus que escolheu você e o colocou no trono de Israel. Como o Senhor deve amar a Israel – pois Ele deu você a eles como seu rei! E você governa o povo com justiça e bondade!” 10 Então ela deu ao rei um presente de 7.200 quilos de ouro, junto com uma enorme quantidade de perfumes e pedras preciosas. Na verdade, foi o maior presente de perfumes que o rei Salomão tinha recebido até aquela data. 11 E quando os navios de Hirão trouxeram a Salomão ouro de Ofir, eles também trouxeram uma grande quantidade de madeira de sândalo e pedras preciosas. 12 Salomão usou a madeira de sândalo para fazer colunas para o templo e para o palácio, e também para fazer liras e harpas para os músicos. Nunca antes, nem depois se viu tal suprimento de madeira tão linda. 13 Em troca dos presentes recebidos da rainha de Sabá, Salomão lhe deu tudo quanto ela pediu, além dos presentes que ele já havia planejado dar. Depois ela e os seus ajudantes voltaram à sua terra.

 

[O] Leia o primeiro versículo. O primeiro interesse da Rainha de Sabá era na figura de Salomão?

 

[O] É comum que figuras de autoridade se encontrem para esquematizar alianças políticas. Nos versículos 2-7, podemos afirmar que a Rainha cumpriu os protocolos de visitas oficiais de autoridades? O que ela levou e o que encontrou no reino de Salomão?

 

[OI] Nos versículos 8 e 9, a rainha apresenta uma avaliação dividida em duas partes. Qual a avaliação da rainha sobre o povo governado? Qual a avaliação da rainha sobre Salomão?

 

[OI] Houve uma troca de presentes. Podemos afirmar que a Rainha de Sabá deixou um legado no reino de Salomão? O que ficou dela e de seu povo, segundo os versículos 10 -13?

 

[A] Leia Gênesis 10.7. Sabendo que os descendentes de Cão se estabeleceram na África e na parte da África conhecida atualmente como Etiópia, discuta alguns motivos pelos quais as imagens e representações da Rainha de Sabá não a mostram como uma mulher negra.

 

[A] A Rainha de Sabá é mais uma entre várias mulheres bíblicas que tem uma narrativa mas não tem um nome. Ela era uma autoridade política mas, na narrativa, mesmo sendo apresentada como uma rainha, não tinha nome. Para você, isso é algo importante? Qual a importância de eternizar o nome de uma rainha negra?

 

[A] A Rainha de Sabá era uma mulher negra em uma posição de autoridade e que chegou para uma visita a um chefe político interessada em fazer perguntas. Podemos afirmar que, na narrativa, mais do que trocar presentes havia a vontade dela de conhecer e indagar, trocar conhecimentos e mostrar intelectualidade. Atualmente, considerando o acesso da população negra (e das mulheres negras) à educação, essa característica da Rainha de Sabá nos ensina muito. Para bell hooks, escritora negra, em artigo intitulado Intelectuais Negras, “ser demasiado inteligente era sinônimo de intelectualidade e isso era motivo de preocupação, sobretudo se se tratasse de uma mulher. Para uma criança inteligente nas comunidades negras de classe inferior e pobres fazer perguntas demais falar de ideias que diferiam da visão do mundo predominante na comunidade, dizer coisas que os negros adultos relegavam ao reino do indizível era um convite ao castigo e até ao abuso”.

 

A história da Rainha de Sabá é duplamente importante, pois nos oferece um tipo bíblico que é uma mulher negra subvertendo a narrativa histórica de exclusão. O quanto vê-la dessa forma é importante para nós, mulheres negras? Agradeça em oração pela possibilidade de termos hoje, cada dia mais, mulheres negras em posições de poder como a Rainha de Sabá. Agradeça, se você for uma mulher negra, porque essa é uma possibilidade para você também.


Paloma Nascimento dos Santos é professora de Química, mulher negra e feminista interseccional. Pernambu-cana-de-açúcar.